O País – A verdade como notícia

Reinildo Mandava lamenta fracasso dos Mambas

Reinildo Mandava foi o convidado especial desta semana do LOSC Talk, em entrevista ao canal do Facebook do Lille da França, na qual abordou, não só os assuntos relevantes da sua carreira futebolística, mas também sobre os ataques no norte do país e o afastamento dos Mambas da fase final do Campeonato Africano das Nações

Foi uma entrevista propositada, que decorreu dias depois de ser eleito para o onze da jornada do final de semana da Liga Francesa, com uma prestação que chegou aos sete pontos, em termos de pontuação, para além de ter sido nomeado para o prémio Marc-Vivian Foé, atribuído ao melhor jogador africano a actuar na França.

O internacional moçambicano falou da sua história como jogador desde quando saiu do Ferroviário da Beira, com passagens por Portugal até chegar ao Lille. Na entrevista, respondeu a algumas questões dos internautas e deixou ficar  mensagens aos moçambicanos que estavam a acompanhar o programa.

Em francês e, mais tarde em português, o jogador, que nasceu na cidade da Beira, mostrou-se triste com o actual momento que se vive no norte do país, por causa dos ataques dos insurgentes na província de Cabo Delgado, que têm causado dor e luto nas famílias moçambicanas.

Reinildo disse que “é muito triste, porque morreram muitas pessoas, crianças, jovens e mulheres, é uma realidade muito triste, juntando isso à pandemia da COVID-19 que tem afectado o país”, referiu em alusão às duas situações que têm estado a assolar o país nos últimos tempos.

Apesar dessa toda situação, Reinildo Mandava diz acreditar que os moçambicanos têm capacidade de superar as adversidades, até porque “o povo é muito forte e unido”, segundo disse.

Ademais, o internacional moçambicano espera que as suas exibições bem como nomeações das quais tem feito parte, dentre elas nas escolhas do onze da jornada, a última delas na jornada do passado final de semana, possam contribuir para dar um pouco de alegria aos compatriotas que, segundo aponta, “estão sempre a acompanhar o meu desempenho e espero que continuem assim”.

“Que continuem a ajudar-me, dando suporte mesmo que seja de longe, para continuar a trabalhar e dignificar a bandeira do nosso país”, pediu Reinildo aos seus compatriotas, como forma de mostrar o seu apoio à carreira que está a ser seguida pelo atleta, desde que deixou o país para ingressar no profissionalismo em Portugal.

De sofrimento em sofrimento, Reinildo Mandava reconhece que os moçambicanos também sofrem pelo falhanço dos Mambas em se qualificarem ao Campeonato Africano das Nações, CAN-2021, após perder os dois últimos jogos de qualificação, diante do Ruanda e Cabo Verde, curiosamente os dois jogos em que o internacional moçambicano não esteve presente devido à situação da pandemia da COVID-19.

O atleta diz ter ficado triste com o desaire. “Algumas coisas não correram bem, em relação aos objectivos da selecção, mormente a qualificação ao CAN, por isso fico com um sentimento de tristeza porque é algo que nós queríamos desde o primeiro jogo”, lamentou o jogador na referida entrevista ao LOSC Talk.

Na presente temporada, o internacional moçambicano foi utilizado em 29 partidas do Lille, sendo 23 para o campeonato francês e seis para a Liga Europa, tendo disputado 1915 minutos, ou seja, não esteve na convocatória em quatro jogos e foi suplente não utilizado em cinco jogos.

Reinildo Mandava tem estado a ajudar a sua equipa a conquistar o título francês desta temporada 2020/2021, estando, o Lille, a liderar a Ligue 1 com 66 pontos, mais três que o PSG, quando faltam por disputar seis jornadas. O Lille terá ainda pela frente o Montpellier, esta sexta-feira, Olympique de Lyon, Nice, Lens, Saint-Étienne e termina com Angers.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos