O País – A verdade como notícia

INS diz que Moçambique está livre da segunda vaga da COVID-19

O país já está livre da segunda vaga do novo Coronavírus. A informação foi revelada, hoje, pelo director do Instituto Nacional de Saúde que toma como indicadores a redução de casos, internamentos e mortes pela doença.

 A pandemia do novo Coronavírus tende a ficar controlada em Moçambique. É que a taxa de positividade que chegou a atingir 14 por cento em Setembro do ano passado, actualmente, está nos seis por cento, além da redução do número de internamentos e mortes pela COVID-19.

“Temos uma redução do número de casos notificados e, o indicador mais importante que nos ajuda a monitorar a gravidade da epidemia no país é que nós temos uma redução de número de internamentos e de camas ocupadas nas unidades especializadas para o tratamento da COVID-19”, explicou Ilesh Jani, director-geral do Instituto Nacional de Saúde.

O caso mais evidente desta tendência de desaceleração é a cidade de Maputo, que é o local onde há um número razoável de camas ocupadas, “a taxa de ocupação é de, aproximadamente, sete por cento. Portanto, os nossos centros de tratamento de COVID, neste momento, tem uma taxa de ocupação baixa”.

Com esta situação epidemiológica, o director-geral do Instituto Nacional de Saúde, Ilesh Jani, considera legítimo afirmar que: “Na comunidade, a transmissão é baixa, mas também que as pessoas que adquirem a infecção não desenvolvem uma doença grave o suficiente para justificar internamento. Portanto, nós podemos, com alguma segurança, dizer que a segunda vaga da transmissão, em Moçambique terminou”, concluiu o director-geral do Instituto Nacional de Saúde.

Terminou a segunda vaga de transmissão da COVID-19 no país, mas a pandemia ainda não tem um fim à vista daí que se recomenda o reforço da imunidade. “Essa imunidade se desenvolverá, principalmente de duas maneiras: a primeira que é através da vacinação, e a outra forma de desenvolver a imunidade é através da infecção natural, quando as pessoas foram infectadas desenvolvem alguma imunidade. Outro factor importante que irá determinar a duração desta pandemia será a variação genética do vírus”, enumerou Ilesh Jani.

Outra forma de controlar o Coronavírus que, poderá se tornar numa doença endémica, é cumprir com as regras do chamado novo normal como é o caso desinfecção e lavagem frequente das mãos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos