O País – A verdade como notícia

Aumentaram casos de malária em mais de 426 mil de 2019 a 2020

Assinala-se, hoje, o dia mundial de luta contra a malária. De 2019 a 2020, o número de casos de malária aumentou, no país, em mais de 426 mil casos, mas as mortes baixaram no período em referência. Nampula consta das cinco províncias com maior incidência da doença, embora, nos últimos dois anos, tenha registado avanços no seu combate.

Um insecto tão pequeno cria um grande problema de saúde pública em Moçambique –  o mosquito – o principal agente de transmissão da malária!

A província de Nampula, a mais populosa do país, sempre teve um peso muito significativo na estatística nacional dos casos de malária e até de óbitos. No período chuvoso, o mosquito fêmea, conhecido como anófeles, encontra terreno fértil para a sua reprodução junto das águas estagnadas e é, nesse momento, em que a transmissão da malária nas comunidades é maior.

Desde 2013 em que Nampula tem, periodicamente, campanhas de Pulverização Intradomiciliar para combater o mosquito causador da malária.

Ainda este ano, o secretário de Estado em Nampula vai liderar uma campanha provincial de saneamento do meio para a redução dos focos de reprodução dos mosquitos em todos os 23 distritos, esperando-se que, em 2022, os indicadores de malária estejam em conformidade com o plano quinquenal do governo que é de 240 casos em cada 1000 habitantes.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos