O País – A verdade como notícia

Criminosos raptam esposa de um empresário na cidade de Maputo

Mais uma cidadã, cuja nacionalidade não pudemos apurar, foi hoje raptada, no centro da cidade do Maputo, por grupos ainda a monte. A Polícia diz estar a trabalhar no sentido de resgatar a vítima e deter os sequestradores.

 Depois de no último domingo, um empresário, de origem indiana, ter sido raptado na capital do país, nesta terça-feira, uma mulher de 49 anos de idade, também foi alvo de sequestro na capital. Trata-se da esposa de um empresário e segundo fontes, tinha residência na cidade de Nampula.

Testemunhas contam que no momento em que a mulher foi levada, violenta e forçosamente, na Avenida Mao Tsé Tung, estava na companhia de uma adolescente de aparentemente 16 anos de idade.

“Me lembro de ter visto uma senhora e uma menina que saiam do Consulado português. Enquanto isso, estavam do lado de fora, três indivíduos que arrastaram a senhora para o carro”, contou uma testemunha.

Informações colhidas no local indicam que os raptores estavam fortemente armados, pelo que, depois de lograr seus intentos, retiraram-se normalmente do local, perante a passividade de testemunhas, ameaçadas pelas armas de fogo.

“Estavam armados, não tivemos como ajudar. Levaram o carro e foram como se nada tivesse acontecido” contou a testemunha.

Um facto curioso é que o local do rapto dista a pouco mais de 300 metros de uma esquadra, mas ninguém conseguiu socorrer a vítima.

Entretanto, cerca de três horas depois, a PRM convocou a imprensa para informar que apesar de ainda não ter pistas do caso, está a desdobrar-se para o esclarecimento do caso.

“Juntamo-nos ao SERNIC e fomos ao local. Fizemos uma reconstituição dos acontecimentos e estamos agora a trabalhar, afincadamente, com toda energia e garra, para rapidamente esclarecer este caso” disse o porta-voz da PRM, ao nível da cidade do Maputo, Leonel Muchina.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos