O País – A verdade como notícia

Edilidade vai reabilitar estradas degradadas antes de Outubro

A degradação de estradas na capital do país deve-se à fraca manutenção, considera a edilidade, mas garante a reabilitação de vários troços esburacados antes da próxima época chuvosa, de inicia daqui a seis meses.

Não foi poucas as vezes que já reportamos a situação de estradas esburacas em algumas ruas e avenidas da cidade de Maputo. Aliás, são os buracos que dão boas vindas a todo aquele que prender entrar na metrópole.

Percorre-se pela 24 de Julho numa viagem considerada tranquila até se entrar numa luta com os buracos da Avenida Guerra Popular. Em vários troços da protocolar Avenida Julius Nyerere, há buracos de todos os tamanhos. Os utentes da via já se queixaram, inúmeras vezes, da situação.

Porém, soluções práticas e eficazes tardam chegar por parte do Conselho Municipal da Cidade de Maputo, que diz estar ciente dos problemas nas vias sob sua alçada. Neste contexto, esta quinta-feira, o director do Ordenamento Territorial na edilidade, Silva Magaia, explicou que o tapamento de buracos não é solução.

“Não tivemos a suficiente atenção nas nossas intervenções em manutenções periódicas. As intervenções que vêm de rotina, de tapamento de buracos, tecnicamente não é a atitude correcta na gestão e manutenção de infra-estruturas”, criticou Silva Magaia, o vereador do Ordenamento Territorial, Urbanização e Ambiente do Conselho Municipal da cidade de Maputo.

Magaia explicou, ainda, que os buracos numa estrada surgem numa situação de acidente de viação “como é o caso em que uma viatura fogo e ela estraga o asfalto, criando ali uma situação rápida de degradação e no ciclo de manutenção periódica da estrada, que é de cinco anos, a expectativa é que o empreiteiro faça uma obra que evite danos, mas infelizmente não tivemos uma intervenção que provasse isso e vivemos no meio de buracos”.

Magaia prosseguiu garantindo que para acabar com o sofrimento dos munícipes, sobretudo dos automobilistas, por conta dos danos nas suas viaturas, o município vai reabilitar as vias degradadas, antes de Outubro, altura em que inicia a época chuvosa.

“Já foi lançado um projecto de intervenções periódicas que vão acontecer a partir de Junho deste ano, na expectativa de chegarmos a renovar algumas estradas porque não teremos capacidade para intervir em todas, mas temos uma lista das que são prioritárias, onde a reabilitação deverá acontecer antes da época chuvosa”, revelou Silva Magaia, referindo que “o troço que vai da Praça do Combatentes até à da Juventude e o trajecto de entrada para quem vem da Matola, através da EN4, e outras que dão acesso à cidade de Maputo são um problema para os utentes e teremos que achar uma solução para isso”.

Ao longo da Julius Nyerere, no bairro Polana Caniço A e B, a natureza chumbou a engenharia aplicada pela edilidade para conter a erosão e há casas estão em perigo de ruir. O Conselho Municipal da Cidade de Maputo reconhece que foi infeliz e vai rever a obra.

“Sabemos que há partes deste revestimento que ficaram ocas, não tem qualquer sustento e a solução vai ser uma obra nova. Portanto, vamos retirar aquilo que está lá e fazer um novo revestimento, como deve ser, eventualmente, não tão impermeável como está para permitir que cresça alguma vegetação, pois só assim o talude terá consistência”, avançou o vereador no Ordenamento Territorial, Urbanização e Ambiente do Conselho Municipal da cidade de Maputo. Para estas obras, o município ainda não datas para sua intervenção.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos