O País – A verdade como notícia

Bulgária investiga implicação russa em explosão de depósito de armas

O Ministério Público da Bulgária anunciou, hoje, que está a investigar o possível envolvimento de agentes russos na explosão de quatro depósitos de armas entre 2011 e 2020, bem como ligações a eventos semelhantes na República Checa.

De acordo com o Notícias ao Minuto, os quatro depósitos de munições que explodiram continham armas destinadas à Geórgia e à Ucrânia, países envolvidos em conflitos militares contra Moscovo, e grande parte do material pertencia ao empresário Emilian Gebrev, que sofreu uma tentativa de assassínio em 2015, pela qual a justiça búlgara responsabilizou a os serviços de informações militares russos.

Gebrev também possuía equipamento militar nos dois armazéns que explodiram na República Checa, em 2014, provocando a morte de dois trabalhadores, e que Praga atribuiu aos serviços de informações russos, o que gerou uma crise diplomática com Moscovo.

Numa conferência de imprensa, o Ministério Público búlgaro disse que a destruição dos depósitos de munições possivelmente visava impedir a exportação de armas para a Geórgia e para a Ucrânia.

“A investigação estabeleceu que todas as quatro explosões foram causadas por dispositivos ativados remotamente”, disse a porta-voz do Ministério Público, Siyka Mileva, acrescentando que essa investigação está centrada em seis cidadãos russos cuja chegada à Bulgária coincidiu com as explosões e com o envenenamento do empresário em 2015.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos