O País – A verdade como notícia

Moçambola volta a ser disputado a 8 de Maio e “Mambas” agradecem

A informação foi avançada pelo presidente da Liga Moçambicana de Futebol, Ananias Couana, que garantiu já estar assegurada toda a logística necessária para que a prova decorra sem sobressaltos.

O Moçambola 2021 vai retomar a 8 de Maio próximo. Esta decisão foi tomada depois do encontro que houve, esta segunda-feira, entre a Liga Moçambicana de Futebol e a Federação Moçambicana da modalidade.

Com isso, os gestores do Moçambola reagiam à comunicação de Filipe Nyusi proferida no último domingo, pela qual autorizou a retoma da prova, para a disputa das jornadas subsequentes, mediante a observância rigorosa do protocolo sanitário face à pandemia da COVID-19.

Ananias Couana diz que a definição da data para a retoma do Moçambola foi acordada com os clubes e parceiros, com expectativa clara de que o pior não volte a acontecer.

“Não foi uma decisão isolada, acordamos o regresso a 8 de Maio com clubes e parceiros”, explicou o presidente da Liga Moçambicana de Futebol, garantindo que “inclusive as Linhas Aéreas de Moçambique já têm conhecimento e estão prontas para transportar as equipas”, acrescentou.
Feisal Sidat, presidente da Federação Moçambicana de Futebol, assegura que haverá testes de despiste da Covid-19 para todos os intervenientes até ao final da “prova-mor”.
“Seria bom que vacinássemos, que todos os intervenientes apanhassem a vacina. Já submetemos à Secretaria de Estado do Desporto a relação de nomes dos intervenientes da prova, mas, passados 10 dias, ainda não obtivemos nenhuma resposta, contudo continuamos esperançosos”, lamentou o dirigente.

Sidat fala ainda de uma “ginástica” para que se possa remar contra a maré e se chegar a um bom porto, uma vez que os “Mambas” têm compromissos e é preciso que os clubes nacionais voltem a ganhar ritmo competitivo, para que mais uma vez a Selecção não seja sacrificada com maus resultados.

“Teremos de reajustar o nosso calendário, vamos ter de ter jogos ao meio da semana e, se for possível, à noite, onde houver condições de iluminação para o efeito”, avançou Sidat.

Desde a suspensão até à retoma, a 8 de Maio, terão passado exactamente três meses depois que o Presidente da República decidiu suspender o Moçambola.

A FMF assegura ter aprendido com os erros do passado, por isso mesmo, até ao fim da época, a testagem não vai ser um entrave à “festa” do futebol nacional.

Lembre-se que a Selecção Nacional tem compromissos em Maio e em Junho, a contar para a Cosafa e para o Mundial do Qatar 2022, respectivamente.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos