O País – A verdade como notícia

Explosão provoca 17 mortos e 600 feridos na Guiné Equatorial

Dezassete pessoas morreram no domingo e 600 ficaram feridas em consequência de quatro explosões ocorridas num quartel militar na cidade de Bata, na Guiné Equatorial. Segundo as autoridades locais, citada pela Lusa, houve muitos desaparecidos debaixo dos escombros e os feridos podem chegar a milhares.

As explosões ocorreram no bairro de Mondong Nkuantoma, em Bata, maior cidade e capital económica da Guiné Equatorial, onde se localiza um quartel militar. Houve quatro rebentamentos em momentos diferentes e dezenas de pessoas fugiram, muitas delas feridas.

Ainda é desconhecida a origem das explosões, segundo um comunicado do Ministério da Defesa daquele país, citado pela Euronews. Além de estimar que haja mais mortos e muitos desaparecidos debaixo dos escombros, o Ministério da Saúde e Bem Estar Social da Guiné Equatorial apelou para a contribuição de dadores de sangue.
De acordo com as autoridades equato-guineenses, equipas médicas e de bombeiros já foram mobilizadas para socorrer as vítimas.

Num outro comunicado, o Presidente da República, Teodoro Obiang Nguema diz que a explosão terá sido provocada por “manuseio negligente de dinamite”.
“O impacto da explosão causou danos em quase todas as casas e prédios de Bata”, disse o Pesidente em comunicado, acrescentando que o incêndio pode ter sido causado por moradores que queimaram os campos ao redor do quartel.

Bata é uma cidade localizada na parte continental e concentra cerca de 800 mil habitantes dos 1,4 milhões de residentes da Guiné Equatorial.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos