O País – A verdade como notícia

Acórdãos e Melodias de uma Governação: dez anos de Nós faremos mais

Começo este pequeno rabisco com um trecho da música do renomado grupo moçambicano de HIPHOP – Gpro-Fam. Um clássico com mais de 20 anos, e que permanece actual pela sua forte mensagem de caris socio-político e pela futurologia que estes rapazes emprestaram ao momento. Com o título (País da Marrabenta), a música diz logo no […]

O RESGATE DA ESPERANÇA

A esfera pública em Moçambique viveu momentos de especulação e muita tensão à volta do processo de sucessão na FRELIMO. A história encarregar-se-à de apresentar-nos dados sobre a veracidade ou não da propalada hipótese do terceiro mandato. O tempo passava e a medida que nos aproximavamos do periodo de apresentação de candidaturas a presidente da […]

Um centenário de música e emoções

Hoje, marcou-se o epílogo da jornada terrena do Mestre Moisés Manjate. Desejamos resgatar as palavras proferidas em seu centenário, como um tributo reverente à sua memória e legado. O mês da folia, coincidência, chegou e, por arrasto, transportou consigo a celebração de uma das mais preciosas pétalas de Moisés Manjate. As risonhas 100 primaveras e […]

Democracia interna é chamada a fazer prova de vida

A Frelimo propalou na sociedade a ideia de que existe democracia interna no seio do partido. A democracia interna significa que há ambiente favorável ao debate dos assuntos relevantes para o partido e, por inerência, para a sociedade, visto que a Frelimo é que governa desde que Moçambique existe como Estado. A democracia interna consiste, […]

CONFERÊNCIA SEM PAZ

Em Junho na Suíça pretende-se realizar uma conferência internacional dita “de paz” sobre a Ucrânia. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Ignazio Cassis, afirmou não pensar que seja celebrado já um acordo de paz durante o evento, mas espera que a reunião lance “um processo com base no qual tudo será construído”. O paradoxo, no entanto, […]

Devemos romper o silêncio que aprisiona a coragem 

Com os meus 21 anos, trabalhando como rececionista numa empresa e recebendo um salário mensal de 2.500,00 meticais entre os anos de 2000 e 2010, o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da empresa, com 55 anos de idade, teve acesso às minhas informações bancárias e começou a enviar-me, no final de cada mês, um […]

A letra da poesia da guerra

Quando mergulhamos na contemplação do sofrimento das almas eclipsadas pela sinfonia soturna da pólvora, nas teias da sociedade envolvida num eterno lamento de miséria, onde a alma humilde muitas vezes suplica pelo término da produção bélica, consciências despertas tecem pensamentos vigilantes, testemunhando o sofrimento das massas e a devastação do planeta pelas cinzas das forjas […]

Eugénio Lisboa

Eu era muito jovem e um dia chegou-me às mãos o livro “Mangas Verdes com Sal”, do Poeta Rui Knoplfi, que tinha um prefácio, cheio de vinagre, de Eugénio Lisboa. Era um exemplar maltratado, de uma primeira edição da obra e recordo como o li: sôfrego e exultado. O texto de Lisboa era luminoso e […]

As nossas tragédias colectivas 

A tragédia da embarcação que virou e matou cerca de 100 pessoas na Ilha de Moçambique veio despertar na consciência de muitos moçambicanos que afinal o Estado (Governo) moçambicano não tem a capacidade de nos proteger das tragédias públicas, sejam elas causadas por factores naturais ou humanos, como é o caso em alusão. Diz-se que […]

Defunto sem rosto

I A vontade de urinar era tão grande que o motorista da camioneta foi freando o seu veículo até esta imobilizar-se completamente a berma da estrada. Saiu e correu para a mata, largou um jato de urina para a moita, já aliviado, quando fechava a braguilha eis que se depara com alguém que o mirava […]