O País – A verdade como notícia

Filipe Nyusi destaca papel de Magufuli no desenvolvimento da Tanzânia e da região da SADC

Num elogio fúnebre que fez, hoje, em Dodoma, Nyusi salientou que o ex-estadista tanzaniano será “recordado como um dirigente dedicado com firmes convicções construídas a pensar em cada um dos tanzanianos, a pensar nos africanos”

“Calou-se a voz de um governante que trilhou os passos dos seus antecessores na defesa dos mais nobres interesses do povo tanzaniano”, foi assim que Filipe Nyusi iniciou o seu elogio fúnebre a John Pombe Magufuli, antigo Chefe de Estado da República Unida da Tanzânia, que perdeu a vida na semana transacta.

Falando esta segunda-feira, em Dodoma, perante o corpo inerte de Magufuli, que era velado por milhares de pessoas, entre dignatários estrangeiros, membros do Governo, incluindo Samia Sihulu Hassan, a nova Presidente, representantes de órgãos de Estado tanzaniano e cidadãos comuns, Filipe Nyusi destacou as qualidades do malogrado que, segundo salientou, estarão sempre ligadas à história recente da Tanzânia e de todo o continente africano.

“São irrefutáveis os feitos deste filho da Tanzânia e da África. A prestigiante e reconhecida estabilidade política e prosperidade sócio-económica da Tanzânia, as infraestruturas de base para um melhor padrão de vida dos tanzanianos, os altos padrões de eficiência e eficácia governativa, todos estes feitos são conquistas lideradas pelo governo do Presidente Magufuli” salientou o estadista moçambicano, num discurso feito, integralmente, em KiSwahili, a principal língua falada na Tanzânia

 

Ao nível da SADC, Nyusi destacou o papel que Magufuli desempenhou na Agenda Regional, contribuindo para ajudar a dar passos rumo ao desenvolvimento que a região pretende.

“O Presidente Magufuli exerceu a função de Presidente da SADC e logrou finalizar a definição da Visão 2020-2050 da SADC e o Plano Estratégico Indicativo de Desenvolvimento Regional 2020-2030. Todos estes são instrumentos programáticos para impulsionar o nosso desenvolvimento inclusivo”, destacou.

Tal como o fez durante a sua comunicação aos moçambicanos, na passada quinta-feira, Nyusi recordou o último encontro que manteve com Magufuli e partilhou alguns aspectos que estiveram na conversa.

 

“Tenho a memória de um encontro recente, quando me desloquei a Chato, a sua terra natal. Recordo-me do modo como juntos e, de forma cordial, discutimos a segurança e a estabilidade para a nossa região com destaque para os nossos países, Moçambique e Tanzânia”, partilhou.

Para Filipe Nyusi, o “carinho, a convivência, a frontalidade, o amor ao próximo” de Magufuli, são adjectivos que os caracterizou como “marcas indeléveis que guardaremos para sempre”.

Por todos os feitos, o estadista moçambicano considera que “a súbita partida” do Presidente Magufuli, “deixa um grande vazio”.

Como forma de honrar a memória do ex-presidente, Nyusi deixou uma promessa: “Perante o teu corpo, nós os teus colegas da SADC, não vacilaremos na defesa da honra dos nossos povos e na luta pelo seu bem-estar”.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos